ECO Magazine Nº3

6,00

A 10 de março o país vai a votos, mas que cenários governativos podemos antecipar depois do fecho das urnas? Com que linhas de apoio será formado o futuro Executivo?

António Barreto, o grande entrevistado na nova edição do ECO magazine, defende um cenário de Bloco Central, mas admite que essa não é uma posição consensual: “Toda a gente é contra o Bloco Central, menos eu”, atira numa entrevista onde escalpeliza a política nacional e o momento do país.

Os vários cenários pós-legislativas são ainda analisados num especial onde ouvimos analistas políticos e politólogos sobre o que pode reservar o futuro depois de 10 de março. E analisamos se a almofada orçamental para 2024 será suficiente para acomodar as promessas eleitorais dos partidos.

Nas suas mãos terá ainda as opiniões de antigos dirigentes políticos António José Seguro (PS) e Assunção Cristas (CDS-PP) sobre os maiores desafios que o país enfrenta. Mas também a análise do economista Ricardo Santos sobre a evolução da economia nacional e do empresário Miguel Stilwell (CEO da EDP) sobre os desafios ao nível da energia e, por fim, uma reflexão de Daniela Braga (CEO da Defined.ai) sobre o impacto da Inteligência Artificial (IA).

Como as empresas nacionais estão já a experimentar e a tirar partido da IA, uma reportagem à ‘gigante do vidro’ BA Glass, a maior produtora portuguesa de embalagens de vidro e o quarto maior operador deste setor a nível mundial, são outros dos assuntos que pode ler nesta nova edição.

A evolução do imobiliário comercial em 2024; investir em ouro em momentos de incerteza e uma análise à capacidade do ecossistema de empreendedorismo nacional de ver nascer novos unicórnios com ADN português são ainda temas que pode encontrar nesta nova edição onde ‘descodificamos’ também o TGV.

O ECO magazine traz também os contributos das diversas marcas que fazem parte do universo ECO. Como as empresas estão a dar apoios à habitação aos colaboradores para atrair talento (Trabalho by ECO); como as autarquias combatem o inverno demográfico (Local Online); como poderá evoluir este ano a aposta das empresas nas obrigações verdes (Capital Verde); vale a pena para as PME investir em fundos de pensões para os trabalhadores? (ECO Seguros); as vantagens dos custos simplificados na obtenção de investimento de fundos (Fundos Europeus); as expectativas sobre a evolução das operações de M&A em 2024, segundo as sociedades de advogados (Advocatus); e a necessidade da regulação do lobbying, adiada para a próxima legislatura (+M) são os temas que poderá ler na edição de fevereiro.

E depois dos negócios, ficam as sugestões de business & leisure da Time Out, parceira editorial do ECO.

Categorias: ,

A 10 de outubro de 2016, o ECO assumiu um compromisso com os leitores, quando chegou, ao seu computador e telemóvel, com três valores essenciais: Independência, rigor e relevância.

Chegou agora o momento de trazer uma novidade aos nossos leitores e parceiros.

Uma revista complementar do jornal online, com o mesmo compromisso e os nossos valores.

O ECO — A ECOnomia nas suas mãos é uma revista mensal com um design apelativo, sofisticado, criativo e inovador, que para além de facilitar a leitura, também a estimula.

O ECO — A ECOnomia nas suas mãos tem dez edições por ano, duas Especiais. É na primeira semana de cada mês que chega às bancas, tendo em média 120 páginas por edição.